Tag Archives: liberdade

Porque o Google é importante para o Linux

Linux Logo - Tux

Linux Logo - Tux

Apesar de muito tempo sem conseguir postar com qualquer regularidade, hoje minhas filhas dormiram mais cedo e eu apesar de estar caindo de sono, tive uma inspiração súbita lendo um post de um dos funcionários da Canonical (criadora do ubuntu) dizendo que vai deixar a empresa para se juntar ao Google.

Muita gente (incluindo eu mesmo) fazem a brincadeira dizendo que o Google é a skynet, dizendo que eles tem muitos dados, que o ChromeOS não deve ser usado pois ele guarda os seus dados na internet (nos servidores do próprio google talvez), dentre outras coisas. Muitos esquecem do enorme serviço que eles vem fazendo para a abertura de padrões.

O ChromeOS é um sistema operacional, feito para netbooks, que será inicialmente um sistema rodando em um hardware específico, meio travado para o usuário (em relação ao funcionamento, instalação de software, etc). Talvez seja correto dizer que até meio limitado, já que é um laptop feito para ser usado apenas na internet.

Continue reading

Carta de Stallman para a Dilma

E novamente o polêmico Stallman (Mr. RMS) aparece com alguma novidade para o Brasil.

Sempre taxado de polêmico e radical por suas opiniões e comportamento, ele é também muito sensato. Nesta carta enviada a nossa quase presidenta Dilma, ele fala sobre um assunto muito controverso – compartilhamento de arquivos.

Este assunto não só é polêmico, mas também muito importante, pois a indústria fonográfica é uma das que atrasam a tecnologia e o avanço dos negócios na internet. Não se pode tentar barrar a tecnologia por ela ferir um modelo antigo de negócios, mas sempre adaptar-se quando a tecnologia é boa ou está dominante.

Continue reading

Emmanuel Goldstein – ícones

Mathew Lillard

Mathew Lillard

Eu estava estes dias lendo um post do site rpg online, onde tinha famosos jogadores de RPG. Dentre os jogadores, estava Mathew Lillard, mais conhecido como Salsicha, fã assumido de D&D.

Esse mesmo ator fez um filme em 1995 chamado Hackers, aonde ele era um ícone no mundo hacker.

O nome real de Emmanuel Goldstein é Eric Corley. Ele, imagino que inspirado no livro 1984 de George Orwell, criou esse pseudonimo para sí pois acreditava que uma pessoa tem o direito de mudar o próprio nome. Acredito também que ele tomou esse nome para sí próprio pois no livro 1984, E.G. era o opositor do grande Big Brother, tal qual ele (Eric Corley) agia.

Continue reading